Energia reativa: o que é e por que ela deve ser analisada?

Engenheiro eletricista trabalha para identificar a energia reativa de uma grande indústria

A energia reativa, medida em kVArh, é a parte da energia elétrica que não realiza trabalho, mas é consumida pelos equipamentos para que eles de fato funcionem.

Entretanto, é preciso estar atento e efetuar uma análise minuciosa, pois sua utilização deve ser a mínima possível.

Entenda o porquê e saiba como podemos te ajudar.

A importância da eletricidade

A energia elétrica é um dos insumos mais importantes de todos os tempos.

Protagonista de grandes revoluções, o avanço no domínio de seu aprimoramento caminha lado a lado com o avanço da sociedade em todas as suas esferas.

Tornou-se algo tão fundamental e cotidiano, que por vezes nos esquecemos de que é um fenômeno incrível e repleto de particularidades.

Fatos como o da luz viajar a 300.000 quilômetros por segundos ou o de que Campos, município do estado do Rio de Janeiro, foi a primeira cidade com iluminação pública no Brasil, são bons exemplos de curiosidades relacionadas à energia elétrica.

Contudo, ela possui inúmeras singularidades que mostram sua grandeza e ressaltam ainda mais a sua importância para a humanidade.

E uma dessas singularidades é o conceito de energia ativa e reativa.

A energia elétrica no funcionamento das coisas

Quando abordamos por aqui o que é demanda contratada e qual a sua importância, citamos que esse valor é o resultado de uma análise sobre quanta eletricidade tal estabelecimento irá precisar para funcionar.

Tendo esse estabelecimento máquinas e equipamentos variados, há também a particularidade de consumo de cada um.

O conceito de energia ativa e reativa fala exatamente sobre isso.

Energia ativa e reativa

A energia elétrica necessária para o funcionamento de equipamentos e máquinas, como fornos, motores e transformadores, é composta por duas componentes: a ativa e a reativa.

A energia ativa, como sugere o nome, é a força principal e a que executa o trabalho — no caso de um motor, é ela a responsável pelo movimento de rotação —, e sua unidade de medida é o conhecido kWh.

Já a energia reativa, medida em kVArh, é a componente energética que não realiza o trabalho, mas precisa ser consumida pelos equipamentos, gerando a formação dos campos eletromagnéticos necessários para o funcionamento.

Basicamente, é um cenário no qual uma componente irá produzir a força necessária e a outra irá preparar o ambiente necessário para que isso aconteça.

O grande ponto de atenção se tratando de energia reativa é o fato de que as concessionárias cobram sua “utilização” nas faturas, mesmo ela não agindo de forma direta no funcionamento de equipamentos e máquinas.

Isso sempre causa dúvidas nos consumidores, que não estão habituados com a componente reativa.

Nela, ainda, existem dois subtipos de energia: o reativo indutivo e o reativo capacitivo.

A energia reativa indutiva é aquela consumida pelo cliente e que é cobrada pelas concessionárias. Seu funcionamento se dá através da geração de campo magnético. É a energia reativa em si.

Já a energia reativa capacitiva é aquela que retorna à rede elétrica externa.

Outro ponto que merece atenção é o fato de que tanto a energia reativa indutiva quanto a energia reativa capacitiva podem causar prejuízos aos consumidores e ao sistema elétrico nacional.

Ao retornar à rede, a energia reativa capacitiva “ocupa espaço” nos cabos elétricos e pode acabar atrapalhando todo o sistema.

Nas instalações elétricas, o mau uso da energia reativa indutiva pode gerar superaquecimento, quedas de tensão e aumento do consumo de energia ativa, além de abrir a possibilidade do recebimento de multas por conta do uso excessivo da componente reativa.

A grande questão é que em empresas de médio-grande porte, a utilização das duas componentes energéticas é quase que obrigatória.

Não avaliar bem o seu uso ou deixar de utilizá-lo pode trazer sérios prejuízos não só ao sistema nacional, mas ao negócio também.

Toda e qualquer avaliação deve ser feita por equipe especializada para que não haja escolha inadequada de procedimentos.

Profissional em gestão energética posa satisfeito em uma grande indústria
Um dos principais itens a ser verificado na gestão energética de uma empresa é o consumo da energia reativa.

Fator de potência

A relação entre energia ativa e energia reativa origina também um valor muito importante, chamado fator de potência.

Ele, basicamente, indica a eficiência do uso de energia através da razão entre a potência ativa e a potência aparente — potência total que uma determinada fonte é capaz de fornecer.

E por que é tão importante?

Por indicar a eficiência do consumo energético, pode alertar a respeito da performance dos gastos. Quanto menor o seu valor, menos eficaz é o gasto energético do estabelecimento.

Segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), esse valores devem estar em 0,92 indutivo e 0,92 capacitivo para serem considerados como uso eficiente.

Não se atentar a esses números pode implicar em uma grande crise energética em toda a região em que o estabelecimento está localizado.

Por que analisar a energia reativa de minha empresa com a Focus?

Além de ser vital para o funcionamento de equipamentos e maquinários, a eletricidade apresenta um dos custos mais onerosos para o setor industrial e pode significar mais de 40% de seus custos de produção.

Ou seja, uma boa análise e um bom acompanhamento garantem uma gestão energética eficiente, com redução de custos, prevenção de riscos e consumo de qualidade.

Nesse processo, por exemplo, é possível operar a correção do fator potência, uma compensação à carga indutiva existente através da conexão com bancos capacitores.

Como resultado, um fornecimento ideal e necessário de energia reativa para a indução do equipamento por meio dos capacitores de correção instalados.

A Focus, através de um trabalho de análise individualizada da conta do cliente, verifica, entre outros, a categoria de tarifa, demanda contratada, fator de carga, energia reativa e fator de potência.

São mais de 15 anos de experiência no mercado energético brasileiro, trabalhando para gerar desenvolvimento e para ampliar as capacidades de produção e consumo energético de nossos clientes.

Conheça mais sobre a Focus através de nossas redes sociais e fique por dentro de todas as novidades a respeito do mercado livre de energia e suas operações, além de acompanhar o dia a dia de nossos projetos e investimentos em fontes de energia renovável.

Focus, energia para vida.

 

 

 

COMPARTILHAR

CATEGORIA

ARQUIVOS

ARQUIVO
focus_energia_logo
powe

Av. Magalhães de Castro 4800 Continental Tower – 9ºandar | Cidade Jardim São Paulo | CEP: 05676-120 | Telefone: + 55 11 3136-0011

© Focus Energia 2021. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por: Agência Digital em Campinas

© Focus Energia 2017. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por: Agência Digital em Campinas

Open chat
Fale com nossa área comercial