Distribuição de energia elétrica no mercado livre: como funciona?

Rede de transmissão que representam a distribuição de energia elétrica no Brasil.

Quais são as obrigações das distribuidoras de energia elétrica no Ambiente de Contratação Livre?

Como funciona a vinculação entre elas e as comercializadoras e quais os benefícios dessa união?

Neste artigo, saiba todos os detalhes que envolvem a distribuição de energia elétrica no mercado livre de energia.

Negociações no mercado livre de energia

O principal benefício do Ambiente de Contratação Livre é a possibilidade que o consumidor tem de comprar a energia diretamente das geradoras ou comercializadoras com condições livremente negociadas.

Chegando-se a um acordo benéfico para ambas as partes, o contrato é selado e o serviço prestado, e as operações podem ser divididas em curto, médio e longo prazo. As estruturações de produtos são a preço fixo, swap, hedges, entre outros.

Existem também empresas como a Focus, que atuam nessa cadeia de negócios tanto como geradoras de energia quanto como comercializadoras do insumo.

Para exemplificar o papel dessas empresas no processo de distribuição de energia elétrica, suponha que seu negócio esteja enquadrado na categoria de Consumidor Livre e deseja contratar energia elétrica proveniente de fontes convencionais.

A Focus atuará como comercializadora na compra do insumo junto a uma concessionária e venderá à sua empresa a um valor fixo, bem mais acessível.

Ou então, suponha que, sendo Consumidor Livre ou Especial, sua empresa deseja a aquisição de energia verde, renovável.

A Focus atuará como geradora, através de nossas estruturas de geração de energia renovável, com as fontes solar e hídrica.

Mas, e quem garante a distribuição dessa energia elétrica?

Em ambos os casos, a distribuidora local.

Enquanto a contratação de energia deve ser gerida pelo consumidor ou algum representante e seus contratos devem ser registrados na Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), a entrega física continua sob responsabilidade da distribuidora, permanecendo sua necessidade de cumprir as mesmas metas de qualidade definidas pela ANEEL.

Regulação dos Serviços de Distribuição

Segundo a ANEEL, a distribuição é caracterizada como o segmento do setor elétrico que se dedica ao rebaixamento da tensão proveniente do sistema de transmissão, à conexão de centrais geradoras e ao fornecimento de energia elétrica ao consumidor.

O sistema de distribuição é composto pela rede elétrica e pelo conjunto de instalações e equipamentos elétricos que operam em níveis de alta tensão, média tensão e baixa tensão.

Ainda de acordo com a agência, atualmente, o Brasil possui 105 distribuidoras de energia elétrica, sendo 54 concessionárias e 38 permissionárias, além de 13 cooperativas de eletrização rural, que atuam sob autorização precária e estão em processo de regularização para serem concessionárias ou permissionárias.

A regulação técnica da distribuição é conduzida pela Superintendência de Regulação dos Serviços de Distribuição (SRD).

Atribuições da regulação técnica da distribuição de energia elétrica

As principais atividades da regulação da distribuição são:

  • Estabelecer regras e procedimentos referentes ao planejamento de expansão, ao acesso, operação e medição dos sistemas de distribuição;
  • Estabelecer indicadores de qualidade do serviço e do produto energia elétrica;
  • Regulamentar as condições gerais do fornecimento de energia elétrica;
  • Implementar e acompanhar a universalização do acesso à energia elétrica;
  • Implementar e aplicar a tarifa social de energia elétrica — informações relativas às tarifas para consumidores de baixa tensão e para os consumidores de alta tensão, bem como outros assuntos relacionados.

Com isso, a ANEEL garante padrões regulatórios e coloca metas de qualidade em todas as distribuidoras para garantir que a distribuição de energia elétrica seja sempre a melhor possível. E para todos.

Além disso, a ANEEL também determina padrões regulatórios dos indicadores de qualidade na área de concessão, que podem ser influenciados por fatores externos e alheios à operação das distribuidoras, tais como: temperatura, chuva, umidade, pressão atmosférica, tipo de vegetação próxima a rede, violência de grupos armados na região e outros.

Engenheiros eletricistas observam a rede de distribuição de energia elétrica em um fim de tarde.
As distribuidoras devem seguir metas de qualidade definidas pela ANEEL para oferecerem distribuição de energia elétrica de qualidade.

O papel das comercializadoras na distribuição de energia elétrica

As comercializadoras são representantes fundamentais dentro do processo de negociação no mercado livre de energia.

Elas podem comercializar a energia elétrica sem necessariamente serem as proprietárias dos ativos de geração.

São empresas independentes ou vinculadas a grupos geradores e/ou distribuidoras, que atuam como traders gerenciando carteiras.

Adquirem a energia para vendê-la a outras comercializadoras ou aos consumidores livres e atuam também na prestação de serviços, assessoria de negócios entre as pontas compradora e vendedora.

O papel das geradoras na distribuição de energia elétrica

As geradoras de energia elétrica — as usinas de energia — são estruturas responsáveis pelo processo de transformação de fontes (renováveis ou não) em eletricidade.

Segundo dados da CCEE, em 2020, o Brasil ultrapassou a marca de duas mil usinas de geração de energia elétrica em funcionamento.

A fonte com maior quantidade de usinas registradas continua sendo a hidráulica, com a presença de 875 Hidrelétricas, Centrais Geradoras Hidrelétricas (CGHs) e Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs) em território nacional.

Em segundo lugar, as eólicas contam com 615 parques disponíveis, sobretudo nas regiões Nordeste e Sul.

O Sistema Interligado Nacional (SIN) tem ainda 114 usinas solares fotovoltaicas e 401 termelétricas.

Benefícios da distribuição de energia elétrica no mercado livre

Atualmente, 32% da energia consumida no Brasil provém do mercado livre de energia.

Esse avanço evidencia muitos fatores positivos, como:

  • Aumento da participação das fontes renováveis na geração de energia;
  • Maior eficiência em custos e aumento do investimento privado;
  • Redução de custos ao consumidor através de sinalização de preços mais adequada;
  • Liberdade de escolha;
  • Elasticidade de preço da demanda.

Focus e o mercado livre de energia

Atuando de maneira sólida no mercado energético brasileiro e com uma equipe com mais de 15 anos de experiência, a Focus permite aos seus clientes uma negociação de aquisição de energia elétrica rápida e eficiente.

Com uma vasta área de atuação, que abrange desde o varejo até a mineração, pautamos nossas estratégias em uma busca constante de oportunidades que tragam valor para as operações energéticas de nossos clientes.

Descubra como a Focus pode mudar o seu negócio e tenha maior poder de decisão, economia de custos, liberdade de escolha, entre outros benefícios.

Fique por dentro também de tudo o que acontece no mercado energético brasileiro e de todos os nossos projetos através de nossa rede social.

Focus, energia para a vida.

 

 

COMPARTILHAR

CATEGORIA

ARQUIVOS

ARQUIVO
focus_energia_logo
powe

Av. Magalhães de Castro 4800 Continental Tower – 9ºandar | Cidade Jardim São Paulo | CEP: 05676-120 | Telefone: + 55 11 3136-0011

© Focus Energia 2021. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por: Agência Digital em Campinas

© Focus Energia 2017. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por: Agência Digital em Campinas

Open chat
Fale com nossa área comercial